Como Estudar Para Prova e Não Esquecer Tudo Depois

Olá, o tema que eu vou tratar hoje é “O desempenho nos estudos”.

Você tem um bom desempenho nos estudos? Vamos ver tudo o que você precisa para se dar bem ok? Muitos estudantes passam horas e horas debruçados sobre os livros mas ainda assim seu desempenho nos estudos é baixo e os resultados ficam sempre aquém do esperado.

E você sabe por que isso acontece? Esses indivíduos se perguntam o porquê do ciclo vicioso, o porquê do branco na hora da prova, a maioria fica angustiada mas não percebe que algumas mudanças simples na maneira de estudar podem potencializar na concentração e consequentemente na retenção do conteúdo na memória.

Você sente que já passou por algum tipo de dificuldade nos estudos? Se você se identificou com o que acabei de dizer então você está no lugar certo! Primeira dica:

Crie Uma Estratégia de Estudo

Ao estudar você já sentiu como se estivesse em um barco remando sem sair do lugar? Sabia que um dos prováveis motivos para essa sensação é que você não está estudando da forma correta?

As pessoas acreditam que já crescemos sabendo estudar mas na verdade a gente não aprendeu a estudar corretamente. Desde cedo aprendemos na escola o que devemos estudar mas se esqueceram de nos ensinar como se estuda.

E é aí que começa o desespero de muitos estudantes frente às demandas acadêmicas. Outro ponto que você deve levar em consideração é o ritmo de aprendizagem.

Cada pessoa tem o seu ritmo, o que faz com que o processo de aquisição de conhecimento também varie. Portanto, não há um melhor jeito de estudar.

Há um jeito mais adequado às suas particularidades cognitivas e é tarefa nossa, minha e sua, descobrir o que funciona para você para maximizar o seu rendimento.

Você deve conhecer o meu livro, o não pergunte se ele estudou, pergunte se ele sabe estudar. Ou seja, um professor não deve perguntar a um aluno se ele já estudou ele tem que ensiná-lo a estudar primeiro antes de perguntar. Por quê?

O que falta pra maioria dos estudantes é o método, é a forma, é o knowhow, é o não saber como estudar. Então, vamos ver duas dicas aqui pra você entender a importância da assiduidade nos seus estudos, vamos ver. Bom, não há maneira correta e exclusiva de aprender.

Mas existem técnicas que aceleram o processo de aprendizagem e uma delas é estabelecer uma rotina de estudos. Pra começar, você tem que lembrar que o desempenho nos estudos depende muito da assiduidade.

O que é ser assíduo? Ser assíduo é ter a iniciativa de ser constante. Trabalhar em horários definidos e seguir um planejamento a fim de evitar a postergação das tarefas ou sucumbir à famosa, popular, procrastinação.

Esqueça aquela dinâmica de só estudar para avaliações em cima da hora. Para alcançar o sucesso nos estudos e obter um bom aproveitamento você deve comprometer algumas horas diariamente, adotando um ritmo de estudo constante.

Tenha em mente que o conhecimento é solidificado em seu cérebro aos poucos, camada por camada. Aprender é como escalar uma montanha, dia após dia.

Você vai recomeçar do ponto em que parou. Trata-se de uma construção contínua e seu ritmo de estudo, se ele for errático, a evolução será igualmente problemática.

Esteja certo que não é possível absorver todo conteúdo de uma única vez. Então, em vez de virar madrugadas estudando para uma prova, vá acumulando esses saberes pouco a pouco. É importante ser persistente. O estudante, ele não tem que ter pressa. Ele tem que ter planejamento. Então é importante, a segunda dica agora:

Elaborar Um Plano de Estudos

Então, vamos pensar o seguinte olha… pra você não se dissipar ou dissipar os esforços… a força de vontade… não gastar energia… é preciso investir algum tempo na elaboração de um planejamento, de um plano de estudos.

Pense nesse plano como um roteiro detalhado no qual devem constar horários fixos, dias de estudo e dias de revisão, projeção de pausas, distribuição das matérias.

Esse plano, é claro, deve levar em conta outras demandas do seu cotidiano. Por exemplo, não adianta montar um planejamento com a quantidade exorbitante de horas de estudo se você simplesmente não vai conseguir cumprir.

Porque há outras atividades que precisam também da sua atenção, você concorda comigo?

Crie também um roteiro realista que se adapte à sua rotina. Acima de tudo respeite os seus horários de descanso. Só uma mente descansada consegue ser produtiva.

E uma dica importante pra você: lista os seus compromissos dos quais você pode abrir mão e dos quais você não vai poder facilitar o estabelecimento das prioridades e a organização dos seus horários.

Se você tem a possibilidade de estudar, por exemplo, 3 horas por dia, distribua as matérias a partir desse panorama. Projete um tempo máximo de estudos e também os intervalos.

Cada pico de 60 minutos de estudo você poderia descansar 10 minutos. Depois siga o que ficou definido e não se esqueça de reservar sempre um dia para a revisão do que foi estudado pra você reformar as memórias de longa duração.

Então, mantendo a assiduidade, ou seja, sendo constante você perceberá uma melhora considerável nos resultados que você obtém com os estudos. Outra dica:

Reserve Um Local Apropriado Para Estudar

O que seria um local apropriado? Assim como o estabelecimento de uma rotina de estudos é importante, ter um lugar próprio pra estudar, pra você escrever, digitar, resolver questões, fazer resumos, elaborar textos… tanto o quesito não ser interrompido quanto de funcionalidade, você deve levar em consideração na escolha de um local de estudo.

O ambiente de estudos deve incluir uma mesa ou escrivaninha com espaço suficiente para os seus pertences, os seus livros e cadernos, materiais de apoio, uma cadeira que seja ergonômica…. porque as vezes uma cadeira ruim acaba tirando a nossa concentração… que dê uma boa sustentação para a suas costas e seus braços.

Caso você fique mal posicionado ao estudar sentirá eventualmente os efeitos negativos sobre as suas articulações e seus músculos. E é importante também que o nível de barulho seja mínimo e que o ambiente também seja bem arejado e iluminado.

Especialmente se você estudar à noite depois de uma jornada de trabalho. E presta atenção também na iluminação, ela tem que sempre surgir, se você for destro, a iluminação tem que vir de trás e à esquerda.

Por quê? Se você é destro e essa luz vem de frente ou à direita, a sombra da sua mão será projetada em cima da folha do livro e isso pode escurecendo a folha gerar um esforço visual que causaria sonolência. Então, até a iluminação é importante.

Outra boa estratégia é manter um quadro de avisos na parede com a sua programação semanal de horários e matérias. Se você é do tipo desorganizado, esse quadro também será útil pra você pendurar em seus avisos, lembretes, coisas importantes que você tem que fazer.

Resumindo, você não necessariamente precisa de um escritório completo. Mas de um ambiente destinado ao seu aprendizado e o seu corpo e a sua mente precisam processar a informação de uma maneira suave.

Por isso, o local influencia bastante. Outro conselho, evite a tentação de estudar sentado no sofá ou na cama ou deitadão. Por quê? O conforto desses lugares pode trazer sonolência. Não me entenda mal.

Seu espaço de estudos deve ser confortável e ergonômico mas apenas o suficiente para mantê-lo centrado e dedicado em suas metas e não um local pra você tirar as férias ou tirar sua soneca. Outra dica:

Organize o Ambiente

Além de ter um espaço projetado para os estudos é importante mantê-lo organizado e limpo. Sabe por quê?

Há estudos que dizem que pessoas mais criativas costumam ser descuidadas com seus pertences, deixando tudo em qualquer lugar, de qualquer jeito, lá no escritório ou no trabalho.

Isso pode ser até verdade em relação à criatividade e à inovação. Mas não se engane.

O que está em jogo aqui é o rendimento nos seus estudos, sua absorção na memória das matérias que você estudou.

Se a pessoa é desorganizada ela leva mais tempo, essa bagunça acaba gerando mais transtorno do que produtividade. Sujeira e bagunça contribuem para que seu cérebro se sinta perdido, cansado e mais propenso a permanecer disperso.

O asseio do local, a limpeza do local é indispensável para garantir o foco além de funcionar como um elemento motivador nas horas mais desafiadoras.

O seu ambiente de estudos portanto deve ter uma projeção da sua mente que deve ser organizada, silenciosa, focada e limpa. Aliás eu espero sinceramente que a sua mente seja a maior parte do tempo assim.

Outro ponto crucial da organização é que você precisa sentir que tem todos os instrumentos necessários ao seu alcance.

Parece muito óbvio isso tá? Mas não adianta você elaborar um plano de estudos minucioso com as horas contadas, se você for demorar por exemplo 15 minutos pra pegar uma apostila ou pra pegar uma borracha.

O ideal é você organizar todos os seus materiais dentro de um estojo e manter tudo ali próximo de você.

Caso você não tenha esse espaço suficiente, separe todos materiais que serão necessários. Aliás, isso é importante, e deixe de fora aquilo que você não irá precisar.

Crie sempre o hábito também de fazer uma faxina em seu espaço pelo menos uma vez por mês. Eu adoro fazer esses tipos de limpeza.

E tenha em mente que a organização é uma habilidade necessária na vida de todos os adultos, podendo ser inclusive uma aliada no controle da ansiedade. Porque a organização é uma forma de manter a nossa mente controlada.

Quando a gente vê o ambiente todo caótico, a nossa vida de forma caótica, a ansiedade será sua maior companheira. Então, treine o seu cérebro a se manter organizado também.

Jamais parta para uma tarefa antes de terminar a anterior e tenha disciplina e obedeça sempre a sua listinha de prioridades. Outra dica:

Aprenda a se Concentrar

Entenda que a qualidade do estudo está diretamente ligada à capacidade de se concentrar em alguma coisa. Manter o foco é a chave pra reter o conteúdo estudado.

A concentração é o que acontece quando você está totalmente focado em algo. Como quando você lê um livro e ouve uma música você esquece do mundo ao seu redor.

A sua mente parece que é transportada pra uma outra dimensão onde aquilo que você está fazendo é o que importa. Nos estudos, entretanto, como não há uma narrativa linear para prender a sua atenção, é mais difícil atingir esse estado. Porque no estudo muitas vezes você tem que ficar juntando informações pra poder compreender uma matéria.

Pra falar a verdade, no momento em que você começa a se concentrar seu cérebro parece teimar em se distrair com qualquer coisa. Sabe aqueles momentos em que você se permite checar o facebook ou ver a tv, e quando está… e quando você percebe que já perdeu meia hora?

Pois é, perda de tempo é o resultado da falta de foco que leva à procrastinação. Mas como é que você consegue então se concentrar nos estudos?

Em meu livro, O Cérebro Com Foco e Disciplina, que é este livro aqui, eu explico que a concentração é um estado mental que pode ser aprendido. Ou seja, uma habilidade que pode ser desenvolvida e você conseguir ampliar por muito mais tempo.

Assim como qualquer outra tarefa, você só precisa educar a sua mente para se manter focado no momento presente e se dedicar exclusivamente para completar uma tarefa de cada vez.

Desligar das coisas, ficar longe de aparelhos que possam roubar sua atenção é importante e isso aos poucos vai conectando seu cérebro com o desafio real que está na sua frente que é o estudo. Se você está estudando, por exemplo, matemática financeira?

Então, respire fundo, faça um acordo consigo mesmo e se dedique inteiramente ao que precisa ser aprendido. No começo, o seu corpo e a sua mente vão oferecer inúmeros obstáculos e desculpas e oportunidades de distração.

É a preguiça mental tentando dar as cartas. Resista! Persista em seu objetivo, siga o seu planejamento e só pause nos intervalos que você definiu lá no seu plano de estudos. Intercale matérias de mais e menos afinidade. Você sabe aqueles assuntos que você treme só de imaginar? Pois bem, por bem ou por mal eles terão que ser estudados.

Tanto quanto aqueles que você adora para os quais você já possui alguma habilidade natural. Seu pesadelo é, por exemplo, administração, é direito penal, é contabilidade?

Então, intercale esse tipo de disciplina, desafiadora né, com matérias mais prazerosas. Pense nisso quando você estiver elaborando um plano de estudos e tente achar um equilíbrio.

Depois de uma matéria difícil, estude uma matéria mais fácil. Se você deixar pra estudar todos os assuntos pelos quais você não nutre o menor interesse num dia só, acabará criando uma profunda aversão a eles.

E mesmo sem perceber a sua mente encontrará maneiras de te sabotar!

SAIBA COMO ACESSAR O CURSO COMPLETO DE ESTUDO E MEMORIZAÇÃO. CLIQUE AQUI: https://estudarememorizar.com.br/como-acesso-o-curso

Como Melhorar a Concentração Nos Estudos

Dificuldade de concentração? Olha eu estou gravando aqui um material sobre concentração atendendo ao pedido de uma jornalista de uma revista da editora Abril e o objetivo e o objetivo é falarmos sobre a concentração na vida das pessoas, no dia a dia.

Então, vou colocar as perguntas e as respostas que eu estou dando aqui nesse áudio, nessa gravação. Então, você pode explicar o que é concentração?

É a primeira pergunta.

Bom, concentração… ela é um estado da mente humana. Concentração, sendo um estado… ela é necessária para a existência da vida. Não existem pessoas que não tenham concentração.

Todos nós temos concentração. É raro dizer eu não tenho concentração, o correto é eu estou concentrado nessa leitura, nessa tarefa… ou eu não estou concentrado nessa leitura ou nessa tarefa. Então, concentração é um estado da mente que todos nós temos.

O que varia de pessoa pra pessoa é o grau de concentração que ela consegue atingir. Tem pessoas que conseguem atingir um grau maior de concentração e aí existem alguns fatores que influenciam nisso. E tem pessoas que não conseguem atingir grau nenhum de concentração porque existem fatores que impedem que ela se concentre.

Então, você pode dizer que uma pessoa tem pouca concentração ou tem média concentração ou tem alta concentração. Mesmo pessoas com déficit de atenção, pessoas com TDA observou-se nessas pessoas momentos de hiperconcentração, ou seja, elas tinham até mais concentração do que a média.

Então, concentração todos nós temos e é preciso descobrir como aumentar o grau de concentração nessas pessoas. A segunda pergunta é se você poderia dar umas dicas para desenvolver a concentração no dia a dia. Olha… é… nos congressos que eu participo as pessoas sempre me perguntam o que impede elas de se concentrar.

O que está acontecendo? Por que elas não se concentram?

Aí eu faço uma brincadeira. Eu pergunto: olha… o que te impede de se concentrar agora na sua orelha direita? Nada impede de se concentrar agora.

Você mesmo que está aí vendo meu vídeo nada te impede de se concentrar na sua orelha direita. Porque você deve estar até pensando na orelha. Então, em 1890 William James, psicólogo, ele dizia que a concentração é sustentada… ela é seletiva e sustentada.

O que significa isso?

Você em que se concentra e você sustenta a atenção naquilo que você escolheu. Isso é uma sacada maravilhosa de William James né? Então, ele vai dizer exatamente isso, você… é na orelha que você quer se concentrar? Então, você sustenta a sua atenção na orelha!

Agora, pra sustentar a atenção na orelha é preciso muitas vezes preparar o ambiente. Preparar o ambiente externo e preparar o ambiente interno. O externo seria o que?

Buscando elementos que tiram o seu foco. Então, quando eu fui… tentei… conquistar o record de melhor memória do Brasil… tentei não, consegui o record de melhor memória do Brasil, eu tive que fazer uma preparação.

E nessa preparação eu tinha que ficar estudando e treinando as técnicas. Só que eu não ia para um lugar isolado. Por que?

Porque se eu conseguisse o título de melhor memória do Brasil eu ia ter que me apresentar em programas de televisão e isso de fato aconteceu. Então, eu procurava o que?

É… meu treinamento em lugares onde tinham pessoas conversando, tinham pessoas transitando, tinham falando. Então, eu ficava no meu escritório, eu treinava em aeroporto, eu treinava dentro de avião, onde tinha essa oportunidade eu treinava.

Por que?

O teu cérebro, ele tem uma plasticidade. Ele aprende a se adaptar. Então, não é o ruído grande que atrapalha.

É o ruído específico. Então, você está ali fazendo um treinamento. Se concentrando, lendo um texto, e o que é um ruído específico. Por exemplo, você ouve a voz do teu filho te chamando. isso é muito específico. Então, pode ser que seu filho esteja precisando de ajuda.

Então, isso tira a sua atenção. Uma mensagem no seu celular, uma pessoa chama o seu nome… então, são grandes fatores que tiram a concentração. Então, não é que você não tenha concentração.

Existem interferências que impedem que você se concentre naquilo que realmente importa pra você.

Então, é possível desenvolver concentração no dia a dia? Sim.

Desde que você saiba primeiro o que você quer, é a escolha… é a escolha da concentração seletiva… e você tome providências para que você consiga sustentar a atenção naquilo que você escolheu. Então, se é na leitura, se é na produção de um texto… o que mantém você concentrado nessa tarefa?

Você tem que estar atento a isso.

Ao que mantém você concentrado, eliminando tudo aquilo que poderia atrapalhar tá? então, são algumas dicas interessantes pra você. Outro ponto importante, outra pergunta… é se é preciso praticar ao longo da infância o exercício de concentração.

Olha, a criança ela é extremamente focada. A criança é extremamente concentrada. Quem tem filhos… especialmente abaixo dos 5 anos de idade percebe isso.

É que as pessoas às vezes não olham umas para as outras. As pessoas não tem esse exercício de observação. mas se você observar uma criança… ela está atenta a tudo!

Ela olha o tempo todo pra mãe. Ela olha o tempo todo para o pai, ela repara nos gestos, ela repara no que está falando… a criança, ela percebe tudo. A criança, ela é altamente concentrada e a criança é totalmente focada no presente.

Quando você está no presente, você vê o que ninguém viu, você ouve o que ninguém ouviu e você sente o que as pessoas não sentiram. Então, a criança…. ela não precisa treinar concentração. A criança, ela tem que aprender o exercício da calma, o exercício da paciência.

É… existe uma pesquisa… um estudo feito há muitos anos… o estudo do marshmellow. Esse estudo, o pesquisador colocava uma criança numa sala com uma mesa e em cima da mesa ele tinha um marshmellow. Um doce.

Se a criança resistisse e não comesse o doce, 15 minutos depois ela ganharia um outro doce. Ela ganharia 2 marshmellow. E aí, colocava a criança na sala, o pesquisador saía e fechava a porta. E a criança ficava ali… orientava sobre o benefício de aguardar 15 minutos.

Algumas crianças comeram, outras não comeram e ganharam em dobro. Alguns anos depois, foi feito uma nova pesquisa sobre a vida dessas pessoas.

E observou-se anos depois que as pessoas que resistiam, as pessoas que aguardaram os 15 minutos e a recompensa do segundo marshmellow, eram pessoas mais calmas, pessoas mais tranquilas, pessoas mais equilibradas.

Então, veja… as pessoas que naõ resistiram e já comeram o marshmellow eram pessoas com prlbemas sociais. Algumas até com sérios problemas sociais. Então, o que é que nós temos que criar em nossas crianças?

É realmente o valor moral da paciência, o valor moral da espera, de que as coisas não caem do céu e de que as coisas não acontecem do dia pra noite. Então, isso ajuda muito a desenvolver na criança o equilíbrio, a espera necessária.

Então, a criança, ela não precisa ter exercícios de concentração. Até porque uma criança que gosta de videogame e que é diagnosticada com, por exemplo, hiperativa… observou-se nessas crianças momentos de hiperconcentração.

Ou seja, quando ela escolhe se concentrar no videogame ela realmente se supera e joga videogame como ninguém. Quais são as causas mais comuns da distração? das distrações?

É… ao contrário do que se pensa… não são os aparelhos eletrônicos os vilões, as redes sociais, os grandes vilões da distração. Na verdade a causa mais comum da distração é a ansiedade.

As pessoas vivem hoje como se existisse… como se elas estivessem procurando alguma coisa, que nem elas sabem o que é. E é muito ruim você ter essa sensação de que está perdendo uma festa e você procura essa casa e não sabe onde é a festa.

E as pessoas estão vivendo essa sensação numa sociedade que cobra, que cobra metas, que cobra bons resultados… que você tem que ser bom na escola… que você tem que ser bom na vida…

Então, isso gera o que?

uma ansiedade crônica/aguda e que as pessoas buscam muitas vezes o que? Pontos de fuga… e aí é essencial que a gente faça a higiene mental.

O que é higiene mental? é quando você tem um problema muito grande pra você resolver, você busca algo pra acalmar a tua mente. É o que eu chamo no meu livro de higiene mental.

E… o livro é O Cérebro Com Foco e Disciplina… meu último livro. As pessoas buscam essa higiene mental naquilo que tem mais acessível. Então, o telefone celular hoje ele é uma cesta de equipamentos, de aplicativos, de ferramentas, para a higiene mental, ou seja, para a distração.

É o que eu chamo… a higiene mental pode ser uma boa distração. Então, eu jogando aquele joguinho dos doces ou eu vendo fotos dos outros na rede social é uma forma de acalmar a minha mente. Acalma a mente sim. Faz até bem, é até gostoso muitas vezes você se desligar dos problemas. Porém, o grande problema permanece.

A angústia interna permanece, a ansiedade permanece porque você sabe que está perdendo tempo. Você deveria fazer um esforço, estudar mais, lutar mais… porém, ao invés de fazer isso você está ali… é… preso a um dispositivo eletrônico ou qualquer outro elemento de fuga… fone de ouvido ouvindo uma música… enfim… vai pra cama dormir.

Então, é… o que existe hoje é isso. A grande causa da distração é a ansiedade crônica/aguda… aquela que corrói as pessoas e elas buscam os dispositivos, os equipamentos eletrônicos principalmente pra poder acalmar um pouquinho a mente.

Fazer uma higiene mental que na verdade é apenas um paliativo porque a grande causa ainda está lá dentro né?

Uma próxima pergunta é: hoje em dia as pessoas são mais propensas a se distrair? Sim. Elas são mais propensas. Por que? Porque hoje existem vários recursos pra você se distrair. Então, se você pegar lá no tempo do meu avô… que morava no interior, numa cidadezinha… que morava no sítio.

Se ele tinha um problema pra resolver e ele chegava na casa dele… não tinha nem rádio….

Então, se ele não tinha nem rádio o que ele fazia? Ele não tinha pra onde fugir. Ele tinha que ficar ali com os problemas dele, ele conversava com a minha avô, ele conversava com os filhos, ele trocava ideias. Ele interagia com pessoas.

Essa interação, esse desabafo muitas vezes vinha como solução Então existia… ou quando tinha alguém pra desabafar ele ficava ali buscando hipóteses soluções. O que é inteligência? Inteligência é a capacidade que nós temos de fazer escolhas.

Então, ele ficava ali fazendo o que? Aquele exercício de lógica  de localizar as escolhas que ele tinha.

E realmente tomava as melhores decisões. Hoje a gente tem um problema… a gente vai jogar o joguinho do doce, a gente vai ouvir uma música, a gente abre a geladeira e vai comer alguma coisa, ou a gente sai de casa e vai para o shopping ver o cinema.

A gente liga para um amigo. Então, hoje as pessoas estão muito mais propensas a se distrair porque as pessoas tem muito mais estímulo externo, tem muito mais acessórios, recursos para se distrair.

Porque se você não tivesse, se você ficasse trancado numa sala fechada, você e seu problema, você ficaria ali provavelmente se não estivesse dormindo estaria pensando  no problema e nessas reflexões muitas vezes surge uma solução. Você expande o seu espaço conceitual.

Outra pergunta é: hoje existem aplicativos que nos ajudam a ser mais organizados. De fato, no curso de memorização eu ensino que a gente não pode confundir falta de memória com falta de organização. E nem podemos confundir falta de memória com falta de técnica de memorização.

Então, quando eu aprendi a usar minha memória com inteligência eu me tornei o recordista brasileiro de memória. Quando eu risquei do meu vocabulário o verbo esquecer… isso eu tenho o privilégio de dizer que eu que eu realmente não esqueço nada do que eu memorizo. .. eu descobri que a organização era uma chave.

Então, aplicativos que ajudam a organizar são aplicativos e podem realmente organizar. Aplicativos nada mais é do que uma boa e velha agenda de papel que você anotava ali ao meio dia e trinta eu tenho um almoço de negócios, às 14:30 eu tenho uma reunião com o cliente.

Então, a organização em si seja por um aplicativo seja via uma agenda ou um checklist num bolso… a organização em si, ela ajuda você a ser uma pessoa mais centrada, mais organizada, não perde compromissos, não fica angustiado ne?

Nisso, com certeza pode ajudar sim tá? Agora, o problema é que esse aplicativo que ajuda na organização, ele está misturado com outras dezenas de aplicativos baixados no smathphone e às vezes você vai deixando aquele aplicativo que te ajudaria e não resiste e vai ver uma mensagem no whatsapp, você vai ver uma rede social… porque tem ali uma notificação… e acaba com isso se distraindo de qualquer forma.

Mas, sim… a organização como um um todo ela é fundamental para que haja mais foco e concentração.

E mais uma vez, não confunda falta de organização com falta de memória ou falta de estratégias de memorização ok?

Espero que tenha ajudado as respostas!

SAIBA COMO ACESSAR O CURSO COMPLETO DE ESTUDO E MEMORIZAÇÃO. CLIQUE AQUI: https://estudarememorizar.com.br/como-acesso-o-curso

 

Você Sabe Como Estudar?

Oi, eu sou Renato! Sou um professor de memorização, sou recordista brasileiro de memória, escritor, palestrante e preparador mnemônico. Preparador mnemônico é igual preparador físico né?

O preparador físico prepara os campeões para os campeonatos, para as competições esportivas e o preparador mnemônico prepara o estudante, o concurseiro, o vestibulando… a pessoa para preparar a memória pra lidar com mais informações.

E eu tenho feito um trabalho de 14 anos no Brasil inteiro e eu vim representar aqui pra vocês uma obra que eu criei agora há pouco tempo que é o livro “Não Pergunte Se Ele Estudou” que é um livro indicado para pessoas que lidam com muita informação, dispõe de pouco tempo e precisa de um resultado rápido.

Toda palestra que eu faço, treinamento… eu faço uma dinâmica que eu faço… uma pergunta que eu faço para meus estudantes é quanto… que merecimento… que momento da prova eles gostariam de passar… que colocação.

E muitos acabam dizendo que querem passar em primeiro lugar… ahh e o outro gostaria de estar entre os 10 primeiros. Talvez entre… pelo menos em uma colocação desde que eu consiga passar nesse concurso… nesse vestibular.

É interessante que eu pergunto logo em seguida: por que que você merece passar em tão boa colocação.

Aí vem aquelas respostas: olha eu me dedico o tempo todo, eu estudo, eu me preparo no final de semana, eu me sacrifico… eu não tenho relacionamento… trabalho…. então eu acho que eu mereço passar. Eu paro pra perguntar, será que realmente tanta energia não será que está sendo consumida de uma forma errada?

Tanto tempo desperdiçado sem ter tantos resultados. O estudo, feito com qualidade… ele não demanda tempo tá?

Ele exige uma técnica e com essa técnica você obtém um resultado mais rápido.

Então, existe uma situação em que a gente pergunta: será que você de fato sabe estudar? será que você de fato sabe se preparar? sabe quais são os caminhos?

Uma pesquisa que eu deixei no meu site entre 2009 e 2010 constatou que 95% dos estudantes não sabem estudar. Muitos sequer sabiam responder a essa pergunta: você sabe estudar? E isso acaba gerando… o que?

Às vezes a desistência, a desmotivação para os estudos na preparação e isso acaba implicando aí em uma demora pra atingir aquele resultado que você merece, que você precisa, que você vem suando tanto.

Eu me lembro quando eu era garoto, a minha mãe ela me exigia, ela me cobrava… menino eu quero ver você estudando. Vá para a mesa! Eu não sabia estudar.

Mas ela insistia que queria me ver na mesa estudando. Muito bem, eu ia pra mesa… eu pegava o meu livro, eu abria… eu fazia ali uma cara de conteúdo né? e fingia que estava estudando.

Minha mãe achava que eu estava estudando… não pegava no meu pé. Eu fingia que estava estudando. Não levava uma bronca. Tudo bem nessa história? Não! Tudo mal né? As mensagens que ficam na cabeça de um aluno que finge que estuda são as piores mensagens. Eu ficava imaginando… poxa minha mãe pede pra eu estudar matemática. Eu não sei estudar matemática!

Talvez eu seja burro pra matemática. Eu não sei estudar pra português… talvez porque eu seja burro pra português. Então, hoje a gente encontra uma quantidade de alunos que tentam, tentam, tentam mas acabam morrendo na praia.

Acabam passando ali raspando.

Dificilmente chegam lá e muitas vezes a razão está em não saber exatamente por onde começar… não saber exatamente o que fazer. Então, eu preparei um trabalho com muito carinho.

Ele é o resultado de 14 anos de pesquisa com estudantes, com concurseiros, com pessoas de sucesso… entrevistando os campeões. Como é que eles fazem?

Como é que aquele estudante que senta na primeira fileira cruza os braços, não anota nada. Como é que ele consegue estudar, como é que ele se prepara. Esse trabalho se chama “Não pergunte se ele estudou, pergunte se ele sabe estudar”.

Então, é um livro que vai te ajudar desde a preparação de como saber o local exato pra você se sentar numa sala de aula no cursinho ou mesmo na tua casa, essa preparação do ambiente. Pra você fazer um planejamento de estudos, pra você fazer muito com pouco tá? O estudo exige uma técnica e aqui você vai ter uma ferramenta que é o meu método, o método Renato Alves de preparação.

Onde você vai aprender a estudar a informação, a organizar na sua memória. Daí vem essa preparação toda que eu faço como mnemonista profissional e assimilar.

Como você registrar mais rápido esse conteúdo na sua memória. E também inclui aqui um tópico importante no livro, como se concentrar. Como manter a sua mente concentrada no estudo.

Existe uma interessante diferença entre os dois hemisférios cerebrais, o esquerdo lê… o direito nem sempre se envolve. Então, quando o nosso hemisfério esquerdo está lendo e o direito está de folga, ele acaba cumprindo o papel daquele sujeito que quando não ajuda ele atrapalha. Então, como manter o seu hemisfério direito concentrado?

Como evitar aquelas musiquinhas internas? Aqueles pensamentos que surgem e que acabam ocupando a memória operacional e fazendo com que você de fato não se concentre. Aquela história… ler e não lembrar o que foi lido. Então, como resolver tudo isso?

Como fazer uma preparação desse conteúdo na sua memória? Fazer o fichamento dessa matéria.

Fazer uma revisão… o importante não é a quantidade de vezes que você revisa o conteúdo mas o intervalo entre cada repetição…. entre cada revisão. Então, você vai aprender também que pra uma hora de estudo com qualidade basta 5 minutos de revisão.

Então, é um trabalho que eu preparei com bastante carinho. É o resultado desses 14 anos de pesquisa onde no curso que eu ministro de concentração e memorização quando aplicadas as regras, quando seguido o checklist você consegue ficar facilmente entre os melhores colocados e não gastar tanta energia assim.

É um trabalho feito pra campeões, é um trabalho feito pra você. Eu espero que você goste, eu espero que você use com bastante consciência essas ferramentas que com certeza vão mudar completamente o seu jeito de estudar. Valeu, muito obrigado!

SAIBA COMO ACESSAR O CURSO COMPLETO DE ESTUDO E MEMORIZAÇÃO. CLIQUE AQUI: https://estudarememorizar.com.br/como-acesso-o-curso

 

Como Estudar Mais e Melhor: O Poder Da Disciplina

Oi, tudo bem? Eu queria conversar com você sobre um assunto que hoje em dia que é tão importante quanto o próprio ar que a gente respira que é a disciplina.

A disciplina necessária para você dar conta daquele seu projeto de vida, do seu projeto de crescimento profissional, do seu projeto de aprovação se você for um estudante.

O que acontece?

A disciplina… ela é… ela tem a mesma etimologia do termo discípulo. E o discípulo é aquele que se entrega cegamente às diretrizes da condução de um mestre.

Então, o discípulo… ele nem sempre questiona o mestre. Ele confia cegamente naquilo que o mestre diz, ele confia no caminho que o mestre indica por mais estranho que pareça o caminho, por mais absurdo às vezes que pareça o caminho.

O discípulo ele tem que ter um tempero de fé, de confiança e ele segue à risca aquilo que é orientado né? Pra muitos… aquele filme o Karatê Kid né? tanto o antigo que o Daniel San ficava polindo carro, lixando madeira e ele não entendia porquê aquilo. Ele se revoltava pelo processo todo né?

Ou quando o Karatê Kid mais recente do James Smith, filho do Will Smith, que ele tem que ficar: coloca casaco, tira casaco, joga casaco… e ele não entendia… ele se revoltava. Mas o mestre, ele sabia o que estava fazendo né? Então, a disciplina muitas vezes exige isso.

Eu… há um tempo atrás o meu amigo me convidou pra me dar um presente. Ele me deu uma maleta de couro bem antiga coisa do final da década de 70.

E aí ele abriu aquela maleta e ele falou assim: isso aqui é um curso de memorização da Personal, já ouviu falar? Ahh sim, eu já ouvi falar! Então, esse curso aqui eu comprei.

São 6 fitas cassete, tem os livros capa dura, uma edição de luxo. Na época eu paguei muito caro. Tá aqui ohh eu nunca usei. É… bom… eu acho que você já deve ter tido algum tipo de experiência assim.

De ter comprado um livro, de ter comprado um curso, se matriculado no inglês, cursos que você faz de extensão ou até numa faculdade… e no meio do caminho você vê que não era bem aquilo e abandona né?

Mas não que você não viu bem que era aquilo. É que você tem o poder de escolher. Diferente do filme do Karatê Kid, por exemplo, que lá o Daniel San não tinha escolha… ele desistir… abandonar tudo né?

Ele seguia… ele tinha que seguir as regras do mestre porque ele queria passar, ele queria ganhar a competição.

Quando você compra um livro você tem o poder de escolher: seguir com o livro ou parar a leitura né?

E claro que parar a leitura, parar um curso no meio, parar uma faculdade, trancar uma faculdade é uma decisão mais confortável a curto prazo. Porém, deixa aquele peso.

Aquela consciência pesada por não ter tido a força moral necessária pra seguir até o fim. Então, o que é a disciplina?

A disciplina é ter força moral suficiente para seguir aconteça o que acontecer, pagar o preço, aconteça o que acontecer aquelas diretrizes que o levarão até a realização da conclusão desse projeto de aprovação, desse projeto de vida que nós temos.

Então, essa força moral é que nós devemos… que está faltando para muitas pessoas. Elas tem vontade, elas tem o desejo. Elas sabem exatamente o que elas querem.

Elas querem muito viu?

Tem gente que quer passar pra magistrado, tem gente que quer entrar em uma universidade de medicina de ponta, tem gente que quer um aumento substancial de aumento no seu contracheque no final do mês… então, as pessoas sabem pedir mas não sabem fazer o que tem que ser feito… elas muitas vezes não pagam o preço certo?

Você pega por exemplo os grandes craques de futebol ou qualquer outro esporte, muitos deles você pega a biografia e você vê… o cara era o primeiro a chegar e o último a sair da sala de treinamento.

O primeiro a chegar e último a sair… o tempo todo treinando… quer dizer… eles pagavam o preço.

Eles queriam ser os melhores né? E eles conseguiram mas tinham a disciplina necessária pra isso. Então, ela flerta muito com isso com essa força moral necessária pra seguir custe o que custar as diretrizes que são orientadas daquele projeto de aprovação, daquele projeto de estudo ou de crescimento profissional.

E a disciplina, mais do que isso… ela é um valor moral. Se você quer disciplinado antes de tudo você tem que qualquer coisa valorizar a disciplina.

É como ser organizado… ahh eu quero ser mais organizado… perfeito! mas você valoriza a organização?

Ahh não valorizo… pois a tua vida é uma bagunça por causa disso. Se você não valoriza a organização não adianta fazer um curso de organização. Se você não valoriza o estudo, se você não gosta de estudar… fica difícil você comprar a ideia de um curso que te ensine a estudar.

Ou de um curso de finanças se você não tem organização financeira. Então, a organização é um valor moral assim como a disciplina é um valor moral.

Quer ser disciplinado em qualquer coisa?

Valorize a disciplina. Espelhe-se nas pessoas disciplinadas e o teu sucesso vai chegar mais rápido do que você imagina.

Muito obrigado.

SAIBA COMO ACESSAR O CURSO COMPLETO DE ESTUDO E MEMORIZAÇÃO. CLIQUE AQUI: https://estudarememorizar.com.br/como-acesso-o-curso

 

Método de Ensino Renato Alves: Tenha Coragem Para Errar

Você sabe qual a diferença da coragem e da insanidade? Acho que a insanidade é quando você vai realizar algo que você não tem certeza de que pode dar certo.

A insanidade é quando você vai realizar alguma coisa que tem uma grande chance de dar errado.

E a coragem é diferente, a coragem é quando você pretende realizar algo que você experimentou… que você testou que você simulou muitas vezes… que você tem alguns sinais de que pode dar certo.

Neste caso requer muita coragem. Por que estou dizendo isso?

Olha o que tem aqui atrás de mim? Isso é um foguete. Isso aqui é onde os astronautas se atiravam muitas vezes… é na verdade um rojão que os astronautas carregam nas costas.

Eles se atiravam no espaço em atos que eu não digo insano mas corajosos.

Claro que muitos perderam a vida pra desbravar o espaço nessas espaçonaves mas muitos também… foi através dessa coragem desses astronautas que conseguimos desenvolver muitos e muitos equipamentos que nós utilizamos no dia a dia.

Então, quando você tem algumas variáveis… quando você tem alguns sinais de que pode dar certo aquilo que você almeja… aquilo que você deseja para seus planos… seus objetivos… quando você estuda, quando você experimenta, quando você tem aí… os sinais de que o que você está fazendo pode dar certo você pode se atirar num ato de coragem.

E a falta de coragem, a falta de ousadia também limita os nossos objetivos, limita os nossos planos. Então, faça simplesmente o teste.

Verifique… aquilo tem uma chance de acontecer? Tem uma chance de dar certo? Então, vai lá… se atire e faça!

Porque esses atos de coragem realmente transformam as nossas vidas… transformam o nosso mundo.

Um grande abraço, fique com Deus e vamos nos ver lá no espaço!

Abraço!

SAIBA COMO ACESSAR O CURSO COMPLETO DE ESTUDO E MEMORIZAÇÃO. CLIQUE AQUI: https://estudarememorizar.com.br/como-acesso-o-curso