Estudei Muito e Não Passei No Concurso!

Acho que só quem já passou por uma reprovação no concurso sabe exatamente o sentimento que isso trás né? Uma tristeza, uma frustração… é muito difícil!

Mas olha… Primeira coisa que eu quero falar, que é uma boa notícia é o seguinte: o normal é reprovar no concurso antes de você conseguir o sucesso numa prova. É a exceção quando a pessoa na primeira tentativa ali de bate pronto, já é aprovado certo? E eu acho que ter consciência disso, ter consciência que não passar no concurso de primeira faz parte do processo ajuda muito a gente não ficar tão frustrado assim.

Sabe? A gente não precisa ter aquela sensação de… putz… será que é só comigo? Será que sou limitado? Não! Isso é o natural ok? Olha só… eu gosto de curtir o luto pós reprovação. O que isso quer dizer? Eu gosto de respeitar um pouco este momento de frustração e tristeza. Muita gente que dá dica aí pra concurseiro fala: olha… depois do dia que foi reprovado… no dia seguinte já tem que sentar, arrebentar… gás total. Eu… não consigo fazer isso… eu não sei se sou humana demais, mas assim… é impossível eu receber a notícia de uma reprovação e sentar pra estudar no dia seguinte. Eu não vou ter concentração pra estudar sabe? Então, eu gosto de respeitar este meu momento em que o emocional está abalado. Acho assim… que pra tudo na vida… neste momento em que o emocional está falando mais alto, não é hora de tomar decisões né? De repensar estratégias.

Provavelmente se você passou por isso, este momento logo após a reprovação é aquele momento que rola aqueles pensamentos do tipo: será que é melhor eu desistir? será que eu tenho competência pra ser aprovado? Gente… tudo isso é o emocional falando… então, vamos deixar “ele” se acalmar certo? Olha, eu Lelê… tenho essa opinião porque sou uma pessoa que processa acontecimentos ruins de forma rápida.

É muito difícil eu ficar triste durante um mês, não bate um mês de forma alguma. Então, é importante você se conhecer. Olhar pra dentro… porque se você é uma pessoa que leva muito tempo para se recuperar da frustração de ter estudado muito e não ter passado no concurso… aí… não vai dar pra você respeitar todo esse período. A gente não pode perder tanto tempo assim certo?

Não existe um tempo correto, mas a dica que eu dou é… estourando… no máximo um mês. Sabe? pra você se recuperar emocionalmente, descansar um pouco e aí já ter gás total e energia total para recomeçar certo? Bom, depois que passou este momento de emocional abalado o racional volta a tomar a frente do negócio! E aí é a hora que a gente precisa pegar o fato de não ter passado no concurso e analisar racionalmente.

Essa análise vai nos mostrar o que precisa ser mudado da nossa preparação, o que a gente fez de errado certo? Agora eu quero passar pra você 10 atitudes que devem ser tomadas após reprovação:

 

1) Assuma a responsabilidade da reprovação!

A culpa não é da banca, mesmo que ela tenha feito uma prova mal formulada. Não é do calor, não é do frio, não é da carteira, não é do relógio, não é de nada… a responsabilidade é sua. Perder energia querendo apontar culpados pela reprovação não vai te levar a lugar nenhum. Pare com isso. Passou! Você foi reprovado. Agora… vamos focar e gastar energia no que precisa ser melhorado?

2) Seja realista: você estava realmente preparado para a prova?

Porque não adianta ficar triste e frustrado se você não foi pra prova preparado. Você fechou o edital? Você teve uma preparação sólida? Revisou toda a parte teórica? Tudo bonitinho? Você fez zilhões e zilhões de exercícios? Se você não fez alguma dessas coisas, sinto informar… você não estava realmente preparado e competitivo para a prova. Então, neste caso não tem porque você ficar frustrado. Porque você só passaria se acontecesse um milagre rsrsrs E assim… olha… por mais religiosa que eu seja… eu acho… não sei quais são os critérios do cara lá de cima… mas eu acho que ele deve ajudar mais quem está mais preparado. Acho que coincide sabe… a ajuda dele com quem está mais preparado. Então é isso, estava preparado para a prova?

3) Você mudou a sua área/foco?

Estudo para a área fiscal e fui fazer uma prova de tribunais… e não passei. Olha só… toda vez que você muda a sua área/foco você entra no final da fila. E aí tá lá no final da fila. É bem difícil você conseguir ser aprovado. Isso é para quem está nessa fase de preparação. Porque o que eu vejo muito acontecer: quem está preparado, quem conseguiu ser aprovado em um concurso da área fiscal, por exemplo, se faz um concurso para tribunais… também é aprovado. Mas aí a pessoa já está preparada e aí ela vai estudar poucas disciplinas que são novas. Mas é diferente. Uma coisa é você fazer provas de áreas distintas quando já está preparado. Neste começo e meio do caminho, enquanto está sendo feita a preparação… você ainda não foi aprovado em concurso algum… mudar de área é um problema.

4) Qual assunto você não foi bem na prova?

Isso precisa ser muito bem analisado. Foi a disciplina que você tem mais conhecimento? Foi a disciplina que você mais tem dificuldade? Você precisa refazer toda sua prova. Por isso sair com o caderno de provas é muito importante. Não é pra fazer a prova como se fosse um turista, vai lá faz a prova e vai embora sem o caderno de provas. Não! Isso é pra amador.

5) Foi o tempo o seu principal vilão?

Poxa, se foi o tempo. A sua estratégia de prova estava errada. Existe uma estratégia de fazer prova pra controlar todo o tempo de realização. Você achou que ia levar “x” tempo pra tal disciplina e nossa… ficou bem longe disso. E o que você vai fazer com essa informação? Vai re-estruturar a sua estratégia para que na próxima prova isso não aconteça novamente.

6) Foi o emocional que pegou?

Percebeu que errou coisa boba. Caiu em pegadinha. Estava muito nervoso na hora da prova. Então, você precisa cuidar disso. Olhar com carinho pra isso. Talvez introduzir no seu dia a dia ferramentas e práticas que te auxiliem no controle emocional. Controlar as emoções é muito importante para ter sucesso na prova do concurso.

7) Pense nos próximos passos.

Depois que você analisou tudo o que aconteceu naquela prova. Por que errou tais questões? Se o problema foi o tempo. Se o problema foi o emocional. Repensar os seus métodos de estudo, suas técnicas de estudo. É hora de olhar pra frente! É pra frente que se olha. Então, você olha todas aquelas informações que aquele acontecimento passado te trás e aí… olha pra frente! Existe alguma outra prova dessa sua área de interesse pintando por aí? Foca nisso. Não existe previsão de nenhuma outra prova em período próximo? Vai continuar estudando as disciplinas comuns da área/foco? Enfim, você precisa já ter um norte. Olhar em alguma direção e seguir.

8) Tenha calma no retorno.

Se você passou um tempinho descansando, sem estudar, refletindo um pouco no que aconteceu… é natural que quando você voltar a estudar você leve um tempo pra conseguir se concentrar novamente pra render da forma como estava rendendo. É muito provável que naquela época antes da prova você estava arrebentando de estudar né? Super concentrado, fazendo horas e horas líquidas por dia. Agora você não deve mais estar com essa mega adrenalina. Então, calma tá? A concentração e o rendimento vai melhorando com o tempo dia após dia. Tenha um pouquinho de paciência com você.

9) O seu método de estudo é eficiente?

Isso vale principalmente para pessoas que estão há muitos anos estudando para concurso. Se você já estuda há muitos anos e não é aprovado talvez alguma coisa muito séria esteja acontecendo com o método de estudo. O ser humano é muito resistente a mudança. E a gente precisa tomar cuidado com isso. Já aconteceu de eu ouvir comentários de concurseiros que disseram ter sido reprovados em vários concursos e que querem ser aprovados. E aí digo… bacana… a gente vai começar a revisar, fazer marcações, os exercícios vão ser feitos de tal jeito… e a pessoa fala… não não não… eu não faço marcação, eu não reviso… eu quero continuar desse jeito. Oi ?! você quer mesmo passar no concurso estudando com o mesmo método? Experimente novos métodos! Teste novas técnicas! Abra-se para isso. É isso que vai fazer alguma diferença na preparação e que vai garantir a aprovação. Você sozinho mesmo… mude as suas técnicas de estudo. Se você está fazendo de um jeito que não está funcionando… oras… você precisa mudar!

10) Ouça as Dicas do Professor Renato Alves – Especialista em Memorização e Aprendizagem Acelerada

Olha, a primeira reprovação a gente nunca esquece. Porém, muitas pessoas também não querem ter uma segunda reprovação. Então, essas pessoas desistem de estudar.

Veja, se você está estudando para um vestibular, um concurso… entenda que você vai estudar pra caramba, estudar… estudar… se dedicar… e muitas vezes na hora não vai acontecer.

Por quê? Porque especialmente se é a primeira vez. Porque na primeira vez você ainda está ganhando experiência. No Brasil a estatística, você tentar 23 vezes um concurso público. Mas assim, cada vez que você tenta… você melhora.

E melhora… e melhora… e melhora… daqui chega uma hora você vai lá e consegue passar. Muitas pessoas cada vez que tenta, tenta, tenta e não passa… ela vai minando a energia e você tem que fazer o que?

Se energizar cada vez mais porque uma hora você consegue realmente conquistar o seu objetivo. Quem não desiste, chega lá!

Vai em frente!

 

Dica Final

Espero que tenha gostado das dicas. Agora… dê mais um passo e aprenda a fortalecer a memória para os estudos. Conheça os cursos de memorização do Professor Renato Alves clicando no botão abaixo 👇👇👇

[su_button url=”https://estudarememorizar.com.br/como-acesso-o-curso” style=”3d” background=”#61e239″ color=”#ffffff” size=”10″ center=”yes” radius=”20″ icon=”icon: arrow-right” rel=”nofollow”]Conheça os Cursos de Memorização do Renato Alves![/su_button]

Abraços e bons estudos!


Comments

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *